A Fé que transcende gerações

Uma das responsabilidades de Jesus em vida foi a de ensinar seus discípulos a superar as adversidades. Não importa o problema, ou onde, o Espírito Santo reina em todas as áreas da nossa vida e é nesses momentos que nos sentimos parte de Deus. Em quem devemos nos apoiar e nos sentir totalmente aceitos e seguros?


“Se afirmarmos que temos comunhão com ele, mas andamos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade.” 1 João 1: 6

Tanto Jesus como você, somos filhos do Pai Celestial. Fomos abençoados por Ele, com talentos, dons e um propósito único. Reconhecidos como seres Cristãos de forma permanente e eterna, não devemos nos mostrar superados pelas tristezas e pela escuridão. Não exigimos qualquer aprovação por parte de qualquer pessoa sobre nossa Fé, exceto o nosso Senhor, que entende que precisamos reafirmar esse compromisso com Ele através de nossas ações e palavras cordiais. Que estarão também repletas de sabedoria e luz, já que Sua bondade e iluminação serão o reflexo de todas as promessas que fizemos diante Dele, pelo amor que temos por Ele e que Ele tem por nós. 

Publicidad


“Ensina-nos a contar os nossos dias
para que o nosso coração alcance sabedoria.” Salmo 90:12

Por que então, se dizemos conhecer o destino da Fé em Cristo e nos vangloriamos de sermos parte desta família Cristã, nos comportamos de uma maneira em que não parece haver um amanhã nem outro? Devemos viver de acordo com o mandato do Espírito Santo e, tanto quanto possível, com o destino de vida que Deus tem pensado para cada um de nós. Não será um caminho simples, mas se usarmos o que eles querem nos mostrar apenas sobre a situação no mundo, o caos, as guerras, as desigualdades sociais, os problemas de pobreza e os desastres naturais, jamais poderemos depositar toda a nossa Fé e esperança no Salvador. Não podemos nos relacionar de um modo único e profundo. 


“Portanto, confessem os seus pecados uns aos outros e orem uns pelos outros para serem curados. A oração de um justo é poderosa e eficaz.” Santiago 5:16

Não poder nos entregar por completo ao Senhor implica que estamos caminhando cegos e na escuridão. O que fazemos quando tentamos caminhar com os olhos fechados ou em um lugar sem luz? Provavelmente tentamos estender os braços. Dar passos seguros e pequenos em um terreno que parece ser instável e desconhecido. Tentamos reconhecer o espaço e lembrar por onde havíamos percorrido com anterioridade. Um desespero sobe por todo o nosso corpo, querendo obter um pouco de iluminação ou encontrar a saída desse estado. Estamos diante da resposta, a Fé. É a única que poderá nos mostrar Deus com sua luz de esperança. Caminhar na escuridão é permanecer fora do Espírito Santo, como se o nosso Pai Celestial não existisse. 


”O destino do homem é o mesmo do animal; o mesmo destino os aguarda. Assim como morre um, também morre o outro. Todos têm o mesmo fôlego de vida; o homem não tem vantagem alguma sobre o animal porque tudo é vaidade.” Eclesiastes 3:19

Podemos ser irmãos e irmãs caminhando na escuridão, omitindo a palavra de Deus sem receber as bênçãos da luz e perder a gratidão de ajudar outro sem receber nada em troca. Queremos então apagar a luz que ilumina nossas decisões e caminhos? Podemos nos desviar e ficar cegos temporariamente, mas não devemos permanecer eternamente cridos que este é o nosso destino final. 





Verso diário:


Artigos anteriores

Expandindo Nossa Vida Espiritual

Um Caminho de Esperança e Força

Guiados Pela Fé: Um Novo Começo

Sustento Divino

Transformação Interna