A importância de tomar a iniciativa

A esperança colocada naquela vela que acendemos nos guiará através do caminho do Espírito Santo em direção à vontade de Deus. Aprenda a agir agora e sinta as bênçãos do Salvador .


“Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, que não muda como sombras inconstantes.” Tiago 1:17

Sempre que acendemos uma vela, ficamos hipnotizados observando o fogo e o movimento de oscilação produzido pelo vento na chama. Dentro deste mecanismo de combustão e atração, depositamos a esperança de que em sua luz, poderemos ter um abrigo ou um presente curador que nos penetre e nos deixe descansar por um breve instante. Em breve finalizará e se consumirá, chegando esse momento em que deveremos nos questionar se foi possível aproveitar sua iluminação e calor para nos reconectar com nosso ser e com o Espírito Santo. O resíduo deixado pelo uso do fogo na vela é uma prova de como o tempo avança em nossa vida, criando uma bela analogia sobre o fogo interior e o que deixamos cair.

Publicidad


“Agora estou prestes a ir pelo caminho de toda a terra. Vocês sabem, lá no fundo do coração e da alma, que nenhuma das boas promessas que o Senhor, o seu Deus, fez deixou de cumprir-se. Todas se cumpriram; nenhuma delas falhou. Mas, assim como cada uma das boas promessas do Senhor, o seu Deus, se cumpriu, também o Senhor fará cumprir-se em vocês todo o mal com que os ameaçou, até eliminá-los desta boa terra que deu a vocês.” Josué 23:14-15

Assim como sob a luz de velas depositamos Fé e esperança, uma porta pode ser uma oportunidade para mudar ou entrar em um novo lugar (ou um lugar já conhecido e desejado). É a entrada para esse novo ou conhecido lugar que nos permite tomar essa decisão de "fazer ou não fazer". Não só é importante destacar a decisão de entrar, mas também o fato de ficarmos nesse lugar onde queremos entrar. A entrada e o uso da porta nos lembram o fato e o significado dado ao desejo de alcançar ou conseguir um objetivo. Poderemos nos impor à Fé como um objetivo? Não seria nada agradável tomá-lo como uma obrigação ou um mérito. O Espírito Santo é valorizado e sentido a partir do senso de Fé e devoção ao nosso Pai. Não servirá para absolutamente nada demonstrar nosso compromisso com Jesus contando o número de horas que vamos à missa ou oramos. Permanecer no caminho do Senhor vislumbrando sua grandeza e sua Glória é o prêmio que devemos abraçar para ter a oportunidade de enriquecer as nossas vidas pelo Espírito Santo.


“Entrem por suas portas com ações de graças e em seus átrios com louvor; deem-lhe graças e bendigam o seu nome.” Salmo 100: 4

Entrar no reino de Deus nos elevará a níveis infinitos dentro da Fé, de crescimento interior e confiança absoluta na ação e sacrifício de Jesus. Sua presença nos dará calma para enfrentar os problemas e vicissitudes que surgem na vida cotidiana, além de contar com a iluminação em nossos corações. Agradecer e compreender os outros confere reconhecimento à obra do Senhor e nos permitirá entrar com todo o nosso ser com maior gratidão às portas do Céu. Nunca permaneçamos com dúvida, experimentemos esse lugar e recebamos a bênção de Deus Pai. “Entrem por suas portas com ações de graças e em seus átrios com louvor; deem-lhe graças e bendigam o seu nome.” Salmo 100: 4





Verso diário:


Artigos anteriores

Expandindo Nossa Vida Espiritual

Um Caminho de Esperança e Força

Guiados Pela Fé: Um Novo Começo

Sustento Divino

Transformação Interna